GrandaMambo Music

Entrevista com Leonardo Freezy

Leonardo Freezy membro do grupo “Ascensão” Rapper, compositor deu uma entrevista textual ao Grandamambo, confira as respostas! 

GM: Como e porquê te tornaste Rapper?

Leonardo Freezy: Tornei-me rapper porque sempre me identifiquei com o Hip Hop, tenho um tio que colocava sempre uma variedade de músicas em casa, o rap não era tocado com muita frequência, porque ele não gostava assim tanto, mas chamava sempre a  minha atenção nas vezes em que tocava, então com o passar do tempo fui investigando mais o conteúdo em questão e fui ganhando o amor pelo Rap. Na verdade passando alguns anos eu sempre soube que seria rapper, porque sempre senti a necessidade de me expressar, por intermédio da arte, tentava forçar algumas vezes a veia artística, mas não saía nada de jeito, até que  o meu amigo Mauro Faria( Dreamer) que infelizmente já não canta, incentivar-me a formar uma dupla com ele, ensinou-me como construir as rimas e a estruturá-las, e a partir daquele momento, nasceu o Leonardo Freezy.

GM: Para quem não conhece o Leonardo Freezy , podes chutar algumas das tuas músicas ou participação de referência? 

L.F: Recomendo a faixa Rigoroso, De Pé, Mestre de Cerimônias e os sons com a Ascensão.

GM: Sabemos que és licenciado, dê uma dica para quem ainda está a conciliar a música e os estudos? 

L.F: A dica é não estabelecer uma prioridade absoluta, estabeleça prioridades momentâneas, o rap também é prática e consistência e se não fores contínuo, em termos de evolução, equilíbrio e coerência, ficas perdido no tempo. Eu especificamente em tempos de aulas era 100% focado nos estudos e em momentos de férias 100% focado no rap, foi assim que consegui lançar 2 obras para download gratuito e comercializar uma na praça da independência, enquanto me formava em Economia na Argélia.

GM: Fala-nos sobre o processo de escrita,construção e produção da música “Mestre de cerimónias” ? Sem esquecer da ideia e produção do vídeo?

L.F: A resposta para esta pergunta foi conteúdo de um canal do youtube, numa rubrica na qual eu fui convidado, cujo o link adiciono aqui em anexo: 

GM: Como e porquê foi construído o grupo “Ascensão”, visto que os membros já faziam música a solo?

L.F: A Ascensão surgiu como um Projecto temporário criado por Edivaldo dos Santos e Dj Nkkapa após uma temporada da nova escola no Espaço Bahia em Junho/Julho de 2015. Com o passar do tempo fomos nos identificando muito com o Projecto e criamos laços de irmandade durante a caminhada, começamos com 11 membros, fomos reduzidos a 7 e agora já não é um Projecto temporário, trata-se de um grupo independente, formado por 4 artistas nomeadamente: Phedilson, Sentinela, S Bruno e Leonardo Freezy respectivamente. 

GM: Fazendo uma análise breve como é que achas que o movimento hip hop em Angola se encontra?

L.F: O movimento hip hop em Angola actualmente é bastante dinâmico e estamos a ter mais relevância fora do nosso ciclo de fazedores ou componentes  da cultura Hip Hop, hoje são muitos os meios de comunicação convencional que aderem e mostram-se dispostos a contribuir para a expansão da cultura, sem contar também o facto de termos muito mais programas, com formato totalmente virado para o Hip Hop. 

GM: O que que achas que está a faltar dentro do movimento hip hop?

L.F: O que eu sinto que falta dentro do movimento é o respeito mútuo entre os membros que contribuem para o engrandecimento da cultura, e a contínua existência de alas diversas que contribuem para os boicotes internos fruto da divergência de ideias, e o que acaba por influenciar quase sempre num auto-bloqueio em termos de relevância do movimento Hip Hop dentro da cultura Angolana como tal.

GM: Quais são as tuas fontes de inspiração e o que que não pode faltar quando é o Leonardo Freezy on the track? 

L.F: A Minha verdadeira fonte de inspiração são os meus pontos de vista sobre os diversos assuntos, e a minha vida enquanto ser social, acabo por transcrever para o papel em forma de rimas os meus anseios, medos, virtudes, defeitos, pesadelos, enfim… um misto de características inerentes à minha personalidade. O que não pode faltar quando é o Leonardo Freezy numa ” Track” é a entrega, dou sempre tudo o que posso.

GM: Como é o Leonardo Freezy quando não está a fazer música? 

L.F: O Leonardo Freezy quando não está a fazer música, é super descontraído, amante de futebol, romântico, carinhoso, amigo, leal aos seus, gosta de um bom ” Ambiente” entre amigos,bastante comunicativo, jogador de Playstation e muito activo nas redes sociais. 

GM: O que que podemos esperar do Leonardo Freezy e do grupo “Ascensão” este ano de 2020?

L.F: É complicado nesta altura permanecer com muitas expectativas para este ano, devido à situação mundialmente conhecida, a Pandemia Covid-19. Antes disto a Ascensão e o Leonardo Freezy estavam em estúdio a “cozinhar” muito material para os nossos ouvintes e não só, estabelecemos uma metodologia de trabalho bem mais dinâmica, para o nosso grupo. Entretanto, a maior preocupação para mim neste momento, passa por vencermos esta pandemia, e depois disto se Deus permitir conseguirmos manter uma regularidade em termos de dinamismo.

Conheça um pouco mais sobre o trabalho do Leonard Freezy, acedendo o link abaixo:

https://www.youtube.com/watch?v=fAMyc9MPxr8

Comentários

Adicionar comentário



Já vais embora?

Siga-nos no Facebook e receba as novidades em primeira mão!!
close-link